quinta-feira, janeiro 18, 2007

A teoria da cuspidela para o ar - como funciona comigo


Como já escrevi ontem, o meu pai deu-me um dos conselhos mais sábios que um progenitor pode dar ao seu filho. Eu, teimosamente, continuo a não levar o aviso em conta.
Miguel, este post é exclusivo para ti.
Depois de algumas piadas feitas sobre a proliferação fúngica que habitava o teu anterior veículo, venho por este meio pedir encarecidamente desculpas a quem está constantemente a emitir lembretes sobre o não dever gozar com outras pessoas. A minha vida pode-se resumir, em grande parte, a estas manifestações de justiça. Eu não posso, descansadamente, fazer pouco de ninguém, sem que não sobre para mim a seguir...
A imagem anexa é da parede do meu quarto e fui dar com as minhas colónias fúngicas hoje, atrás das caixas que continham as sebentas da faculdade. Sebentas essas, que estavam a fazer as delícias de inúmeras famílias de fungos verdes e brancos. Tenho a impressão que isto deve ter começado nos apontamentos de microbiologia.
Hoje não vou dormir sozinho no quarto...

2 Comments:

Blogger johnwucharlene said...

Make a lot of information, more than 5000 dollars a week making please visit my blog

8:57 da tarde  
Blogger Fuzhong! said...

que nodja! depois culpa os apontamentos de micro...

12:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home