quarta-feira, fevereiro 18, 2009

Miúdo

Conhecemo-nos à tanto tempo que não me lembro de não te ter conhecido. Se fizermos mais ou menos as contas já lá vão quase 25 anos.
A vida nunca nos deixa estar muito bem durante muito tempo, ela é mesmo assim, cheia de invejas de quem está porreiro.
Os problemas que nos surgem são para serem resolvidos. A coisa complica-se quando não há volta para dar, quando um carimbo nos aterra na testa e nos carimba com uma filha-da-putice que nunca nos vai largar.
O desafio maior é encontrar a melhor forma de encarar o que acontece. Durante a maior parte da minha vida presenciei aquilo que considero o maior apego à vida que poderei alguma vez ter visto. E deu para perceber o que tentar fazer.
Ter a capacidade de mandar os problemas para um sítio longe, onde não nos consigam chatear muitas vezes e encarar a filha-da-putice olhos nos olhos cada vez que ela aparece para nos lixar os cornos serão objectivos a atingir.
Estou onde sabes se precisares de mandar umas sovas à filha-da-putice.
Tu até podes tê-la, mas a cabra não te pode é ter a ti.
Abraço.

2 Comments:

Blogger Ruben said...

Obrigado amigo.
Sei que posso contar contigo esteja onde estiver e seja qual for a situação.
Tudo acontece tão rápido que de momento ainda estou a sentir as estaladas na alma antes de as sentir no corpo.
Uma coisa estou certo, e que aprendi com o caminho de Santiago
" Pelegrino, caminando se hace camino"

1:32 da tarde  
Blogger eddie said...

Força!!

9:42 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home