domingo, janeiro 20, 2008

Estrangeirices

Há algumas palavras que entraram recentemente no meu léxico. Ex: Somier (aka - base de cama) e Consumé (aka - sopa). A malta continua a complicar uma língua que por si já não é fácil, mas é o hábito de se parecer aquilpo que não é.
O último consumé que passou aqui pelo estreito foi de cenoura e farinheira com sementes de papoila (?!?!). A pergunta pertinenete era se seria agradável. A resposta foi estranha. Um consumé todo finório sabia a sopa de cozido à portuguesa...
Tanta finesse e depois espetam-me à frente com sopa de cozido.
Enfim, fora o engano no nome, estava bastante tragável. Isso e o rizzoto de farinheira com uvas, o bife do acém com pála-pála de batatas ou até a sopa de morangos com pimenta e chocolate.
O sítio? Na avenida da Liberdade, edifício do hotel Sofitel, o espaço chama-se LA Caffé. A repetir certamente, mas era bem melhor deixarem-se de merdas com os nomes finos.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

6:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Com que então a passear aqui para os meus lados...
A palavra vem do francês e escreve-se consommé - que quer dizer: cozido muito tempo e a fogo lento,caldo suculento.
Enfim, modernices...
Ass. Elisabete

6:18 da tarde  
Blogger Vetoon said...

Vai dar tudo ao mesmo... É sopa de cozido!

9:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home