sexta-feira, agosto 15, 2008

Olimpicos

Em jogos onde tanto se fala das medalhas dos chineses e das superações dos superatletas, como o Phelps ou como vários que tiveram ou têm problemas de saúde e que mesmo assim não abdicam de ir aos jogos e darem o seu melhor, fico meio parvo, para não dizer todo parvo com as enormidades dos nossos atletas.
Dá-me voltas ao estõmago a sobrevalorização de uns em detrimento de outros. Acho escandaloso os ordenados de alguns jogadores de futebol, por exemplo, e por outro lado, também acho injusto a pressão que se coloca em cima dos atletas olimpicos. Somos 10 milhões de habitantes, não temos um país virado para as modalidades extra-futebóis, logo não podemos não apoiar e ao mesmo tempo exigir. Até aqui estamos esclarecidos e não me parece haver qualquer margem para questões
Mas...
Será suposto um atleta profissional da sua modalidade vir dizer que não ganhou porque as adversárias estudaram-na para lhe ganhar? Ou que não correu bem a prova porque às horas que decorreu a dita, estar na caminha é que era bom... Será que um profissional quando tem um dia mau tem que dar alguma justificação? Nem sempre nos podemos superar e ter dias em crescendo, mas tentar justificar de forma imbecil, amuando ou levando as coisas de forma infantil parece-me que dá lugar a que pensemos que a preparação física nunca pode ser a melhor quando se pensa que os outros são todos maus para nós ou quando há caprichos de horários. Era de repensar a preparação psicológica dos atletas e rapidamente. Ou muito me engano ou ainda vamos ser brindados com mais algumas (in)justificações até ao final...

1 Comments:

Anonymous Pintinhas said...

Sabes aqui em Espanha só se fala de quantas medalhas mais os espanhóis vão colecionar... e de facto os nuestros hermanos investem muito mais em outras modalidades para além do futebol.

Mas a surpresa maior que tive entre contagens (ou não!) de medalhas foi saber, através da RTPi, que o fato de banho do sr.phelps aka "torpedo " é nada mais nada menos que um fruto da investigação, do desenho e de fabrico português!

Mais do que dos musculos é bom podermo-nos orgulhar dos cérebros! E este nao é exemplo único os caiaques Nelo são outro.

Quanto mais conheço os espanhóis mais percebo que os problemas que eles têm são incrivelmente parecidos aos nossos. Oiço-os a queixarem-se e penso... mas isto também se passa aqui! A maior diferença que encontro é que eles acreditam muito mais no seu próprio valor...

11:08 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home